Comumente pessoas me chamam de focado e eu acho que eles tem razão. Não conheço muitas pessoas, mas das que eu conheço, sou a mais focada, sem dúvidas. Então, me perguntei como fiz pra ser como sou, além disso, pretendo abordar um pouco mais da minha história de vida e, o principal, vou enumerar ideias que ajudariam até o mais tolos dos tolos a ter foco. Começo contando parte de minha vida, se não se interessar, você pode pular para o próximo tópico.

Quando meu pai morreu há 1 década atrás, eu tinha uma vida excelente. Eu poderia passar o dia vendo documentários, lendo livros literários, sem me preocupar com renda, pois meu pai cuidava de tudo. No posto, eu só pedia pra abastecer e podia ir embora, pois eles anotavam e, posteriormente, meu pai pagava. Igualmente no mercado, na faculdade e em todos os outros lugares. Eu nem mesmo precisava pegar no dinheiro.

O dinheiro era tão desnecessário que se tornava desinteressante pra mim. Meu pai dizia que queria me dar dinheiro e eu respondia: não precisa. Eu vivia em minha própria matrix. Ela me fazia permanecer distante deste mundo onde as pessoas destroem qualquer um por alguns trocados ou até mesmo por diversão.

Quando ele morreu, percebi que minha vida iria mudar drasticamente, cheguei a trabalhar como pedreiro e minha especialidade era cavar buracos. Eu adorava cavar buracos. Pena que pagavam muito pouco por isso. Era um trabalho muito simples, eu cavava até chegar à profundidade exigida. Quando alguma pedra atrapalhava, eu pegava uma haste de metal e batia nela até que se quebrasse e eu pudesse continuar a cavar.

Não sei se já disse isso antes, mas a única coisa ruim era o chefe. Um canalha como os que existem aos montes por ai. Não entro em detalhes, mas digo que foi, talvez, a única vez que a convivência com alguém perverso me beneficiou. Digo isso por que certa vez me disse o seguinte: “Este não é um lugar pra você. Se você quiser algo da vida, lute por isso agora, porque quanto mais o tempo passa, mais difícil será”. Pensei sobre isso muito tempo. E decidi ir para a casa de minha mãe.

Para resumir, eu já havia tentado a iniciativa privada e já havia tentado empreender: ambos muito difíceis. Só me restava ser como meu pai: servidor público. Eu não dependeria de outras pessoas e nem precisaria puxar o saco de ninguém. A partir dessa decisão, percebi que estudar para concurso exigiria foco. Eu não tinha nada e havia passado muito necessidade e eu já tinha também tido uma vida boa. Escolhi a segundo e eu precisava passar em um concurso mesmo nunca tendo estudado antes e até mesmo reprovado duas vezes na escola. Resumindo, eu era um péssimo aluno e eu tinha uma missão difícil. Eu precisava de foco e, nesses 5 anos de estudo aprendi muito sobre e conto o que aprendi nos próximos tópicos.

1. Objetivo – Defina onde se quer chegar

Parece óbvio e é mesmo. Acontece que existem pessoas que dizem: “queria ser focado como você”. Entretanto, não sabem dizer no que tem foco claramente e dizem algo como: “passar em um concurso”, “ter um corpo legal” ou “juntar algum dinheiro”. É preciso definir com clareza um objetivo. O meu target atual é ser Auditor Fiscal que ganhe o dobro do que eu ganho atualmente.

Tenho estudado diariamente desde 2012 e já tive muitos focos. Atingi todos eles, tendo passado pela polícia federal, ministério público federal, ganhei 10 quilos em 1 ano com o exame de bioimpedância dizendo: uau! Tudo isso por que eu sabia onde queria chegar. Não sou esperto, mas sou tão focado que pareço ser: ninguém vê o esforço que é feito. meu amigo, defina claramente onde você quer chegar.

2. Resiliência – Acredite que é possível e tenha fé

Em que pese possa parecer bobagem, não o é. As pessoas, por vezes, sabem o que querem, mas não acreditam que possam ser capazes de conseguir. Esse é um erro crucial. A ideia é perceber que, se uma pessoa pode, todos podem. Certamente, alguns conseguirão alcançar o mesmo objetivo com mais facilidades a depender de seu background e de suas habilidades, mas ninguém pode se tornar outra pessoa. O jeito é se adaptar.

Fracassos no caminho são esperados. Muitos mais são os que desistem dos que os que não conseguem atingir seus objetivos. Resiliência é o nome da moda justamente por que é o que faz com que o competidor continue sua peleja dia após dia. Acredite e tenha fé, incluindo a fé religiosa. Havia 4 horas que tentava entender uma teoria da estatística, mas quando pedi a Deus para que me fizesse entender por que precisava dar uma vida melhor a minha família, ele atendeu as minhas preces de pronto.

3. Planeje – Crie metas e mantenha-se firme

Esse ponto é extremamente importante, pois é o dia a dia em direção ao objetivo. As metas precisam ser pequenas e, de preferência, possam ser executadas diariamente. Isso facilita a criação do hábito, que é essencial para se manter no caminho por longos períodos. Além disso, por serem metas pequenas e diárias, são fáceis de ser mensuradas, bastante apenas comparar com o desempenho dos outros dias.

Tenho algumas metas diárias:

  • Revisar x tópicos das disciplinas ligadas aos concursos da área fiscal diariamente. Todos os dias, com raras exceções eu faço isso de forma que já tenho esse hábito e sei quando vou bem e mal. No fim das contas, se eu for resiliente, sei que vou conseguir ser auditor fiscal;
  • Academia e Ingestão de 1,5 gramas de proteína por quilo corpóreo, ambas diariamente. No longo prazo, tendo a ter menos gordura, uma vez que a saciedade trazia pela proteína encerra em si uma diminuição da busca por alimentos menos saudáveis, também tendo a ter mais massa muscular, haja vista a junção da alimentação correta somada ao exercício de hipertrofia trazem esses resultados.

Essas metas me levam dia após dia ao atingimento de meus objetivos. Lembro sempre de um provérbio chinês que diz que “toda jornada começa com um primeiro passo”. Certos objetivos desejados parecem ser de muito difícil alcance e isso se deve ao fato de realmente serem. Todavia, com pequenas metas vamos alimentando a sensação de estarmos cada vez mais próximos de nossos objetivos. Veremos o sucesso de maneira cada vez mais clara, um passo de cada vez.

4. Estude e Pratique – Aprenda e treine o máximo possível

Duas de suas metas devem obrigatoriamente ser estudar e praticar. Despiciendo é falar que a instrução é a base de qualquer coisa, mas não resisto. Reforçando, a instrução é a base de qualquer tipo de sucesso, ainda que adquirida sem a leitura de um livro. Sem instrução não há como se desenhar o caminho. Sem instrução, por vezes, acreditamos estar com as metas corretas, mas na verdade, elas nos levam à direção oposta, o que é péssimo e desanimador.

Pratique! Sem a prática, o conhecimento perece. Certa vez, li num livro do Paulo Coelho que o conhecimento sem prática é como uma espada que nunca sai da bainha e, quando for necessário o seu uso, provavelmente ela estará enferrujada. Pratique! Se a meta for passar numa prova, faça questões. Se for ficar musculoso, vá à academia. Se for ficar rico, invista. A mera leitura não fará ninguém atingir seus objetivos práticos.

5. Afinando. Livre-se de seus vícios

O que me fez escrever este post foi um outro sobre o foco: 10 ways to stay ridiculously focused on your goals. Em que pese a abordagem seja no formato de dicas, pondera recomendar a leitura. Nesse post aprendi uma coisa só, o que é excelente. Adoro aprender algo e isso é muito preciso. Aprendi um conceito de vício: vício é aquilo que a gente faz quando não quer fazer o serviço pesado.

Detecte os seus vícios. Eu, quando me deparava com uma questão de concurso que fosse complexa, automaticamente ia checar o e-mail, ver um vídeo ou começava a viajar na maionese. Quando eu tinha que pensar em algo difícil e tomar uma decisão, comprava uma cerveja e relaxava. Esses são meus vícios e me atrapalham. Conhecendo meus inimigos, terei aumentado minhas chances de sucesso. Agora, quando surge a vontade de fazer algo, digo pra mim mesmo: só depois de resolver essa questão; só depois de resolver esse problema. Liberte-se!

Comentários finais

Sempre quando houver dúvidas sobre se uma meta está lhe ajudando ou não, reflita. Altere suas metas se for necessário, aumente o tamanho das metas se for possível, diminua também se for necessário. Adapta-se e não desiste. A glória nos espera. 🙂

Espero que tenha gostado do post. Tentei me esforçar pra refletir em um texto a ideia geral. Levou umas duas horas pra escrever, então, por favor, comente! 🙂

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s