Estive bastante ansioso esses dias por que tem muita coisa pra rolar. Tem processo que está no fim e tem muito dinheiro na jogada. Estou controlando as minhas calorias para ganhar peso com qualidade. Registrando receitas e despesas, cotações, análises e outros registros.  Sabe, é muito melhor ter um sistema que focar no objetivo (ler).

Registrava tudo e nada mudava. Eu sabia o que estava acontecendo. Afinal, eu registrava tudo, mas nada disso respondia minhas perguntas. Como vou conseguir saldar minhas dívidas? Como vou conseguir comer de forma decente? Quanto de água ingerir? Quanto estudar para melhorar de vida? Chega. Não registro mais nada. Implanto sistemas.

Projetei a minha dieta e tento seguir. Se não der, paciência. Incorporei vários alimentos no dia a dia, incluindo várias fontes de proteína. Estou me sentindo bem. Eu não tenho mais meta de caloria, proteína, gordura e carboidrato. Eu simplesmente como o que planejei comprar no horário em que planejei comer. Tem iogurte que eu aprendi a fazer, leite, carne, panqueca (ovo cozinho é muito enjoativo) distribuídos durante o dia. No fim do dia, já ingeri bastante coisa legal.

Com relação às dívidas, eu registrava tudo em aplicativo. Eu sabia todas as minhas despesas, mas isso não fazia com que eu gastasse menos. Só fazia aumentar a minha ansiedade por acompanhar o progressivo esvaziamento de meus recursos. Até que então pensei no seguinte sistema: tudo que eu quiser gastar, gastarei no fim de semana. Então no sábado e domingo eu faço compras, pago contas, abasteço, compro minha cervejinha, passeio, vou à cafeteria, à conveniência, compro cheeseburgers. Enfim, gasto à vontade no fim de semana. Durante a semana, nada. Tem dado certo. Não acompanho nada, nem registro nada, porém as despesas se tornaram menores que as receitas. Sistema implantado com sucesso.

Uma coisa que estava me deixando muito estressado eram os estudos para me tornar auditor fiscal. Havia colocado como meta ser aprovado em 2018 no concurso da Receita Federa. Isso estava me matando. Fiquei estressado demais e improdutivo demais. Parei, pensei e implantei um sistema: vou estudar as disciplinas para os concursos fiscais e, quando eu souber o suficiente, eu passarei. Simples.

Enfim. O aporte deste mês foi no FFCI11 (Rio Bravo Renda Corporativa). Eu já vinha acompanhando esse FII a um bom tempo e resolvi adquiri-lo. Comprei 190 cotas e sobrou um trocado na conta.

Papel Qtde Preço (R$) Valor (R$)
FFCI11 190 1,79 340,10

Me sinto satisfeito com a aquisição. Agora a quantidade de dinheiro alocada em FII ultrapassou a de colocada em ETF, então mês que vem colocarei em ETF novamente. Embora a rentabilidade do mês tenha sido incrível: BRCR11 saiu de R$ 96,00 em janeiro para R$ 107,00 agora em fevereiro, fora os proventos que somam R$ 5,11. O DIVO11 também foi excelente, acompanhando o ibovespa. Mas quer saber? Chega de metas. Não me estresso com isso. Vou apenas aportar, registrar apenas o que está sendo aportado, a carteira e alguns outros detalhes.

Papel Quantidade Vl. Total (R$) Participação %
BRCR11 3 321,00 30,8
DIVO11 10 382,10 36,6
FFCI11 190 340,10 32,6

A carteira ainda está muito pequena, então não há muito o que comentar. A única meta que permanece é de ter 50% de DIVO11 a fim de ter uma diversificação entre classes de 50-50%. Se você está lendo por que quer acompanhar, fico feliz. Sinto que aqui na blogosfera o pessoal se ajuda. Força!

Anúncios

4 comentários em “Mudança de mentalidade e aporte #3/360

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s