Olá, seja bem vindo! Este é o primeiro e mais importante texto deste blog. Nele você entenderá como viver de juros de forma a não depender de nossa previdência social – o famigerado e peludo INSS. E outra coisa, antes de mais nada, não estou vendendo nada, mas apenas compartilhando conhecimento.

O objetivo deste blog é compartilhar conhecimentos na área financeira de forma a melhorar a qualidade de vida das pessoas hoje, fazendo com que as pessoas saibam como utilizar o seu dinheiro e ganhem a sua independência financeira.

Você não precisa ser um empresário bem sucedido ou um servidor público do alto escalão para viver de renda, basta ter disciplina e um pouco de conhecimento financeiro. Aqui, neste site, postarei tudo o que é necessário para você alcançar o seu primeiro milhão. Daí pra frente, com o seu conhecimento, será fácil conseguir multiplicar. Trabalhar será uma opção.

Bem, vamos ao que é mais importante: como ficar rico investindo pouco. Bem, vi em comentários de vários textos e vídeos de conteúdo semelhante ao deste blog pessoas dizendo que não entendem como ficar rico com pouco dinheiro. Pegam uma calculadora fazem a soma de todas as parcelas e acrescentam um percentual. Entendo essa dúvida, ela vem da falta de conhecimento sobre o poder dos juros compostos.

O poder dos juros compostos é conhecido no meio financeiro como Efeito Bola de Neve. Você já deve ter visto em desenhos animados uma bola de neve que começa pequena e conforme vai rolando vai aumentando o seu volume drasticamente até atropelar o personagem sem sorte. Os juros compostos também se comportam assim, como uma bola de neve.

Mesmo quem não tem conhecimento financeiro consegue realizar uma aplicação financeira e conseguir receber mais do que 10% ao ano. Pequenos juros como esse fazem os bancos ficarem ricos e os assalariados pobres, pois os empréstimos são cobrados com esse tipo de juros. Dever para os bancos significa sofrer as consequências de uma bola de neve, enquanto aplicar é ter esse efeito a seu favor.

Aqui no blog postarei todo o conhecimento necessário para você realizar aplicações financeiras com consciência. Quero ajudar as pessoas a entender o mercado. Vou dar um exemplo da carência de conhecimento e falarei mais do efeito bola de neve.

Certa fez, em minha faculdade de contabilidade fiz uma apresentação sobre investimentos e todos ficaram muito interessados. Feliz ou infelizmente, participei do seguinte episódio:

-Se eu colocar R$ 100,00 reais em uma aplicação quanto eu ganharia?

-Eu disse, facilmente 15% ao ano. Ou seja, no ano seguinte ela teria R$ 115,00. (na época a Selic era 14,25 ao ano capitalizada diariamente, que corresponde à uma taxa efetiva de 15% ao ano)

-Só isso?

Ela saiu desanimada achando muito pouco e sim, R$ 15,00 é muito pouco. Me arrependo de não ter-lhe explicado a essência da questão, mas acho que com neste blog posso ajudar muitas pessoas, inclusive ela (vou passar o link pra ela rs). A questão é que os 15% seriam sobre os R$ 100,00 só no primeiro ano. No segundo, seria 15% já sobre R$ 115,00, que totalizaria R$ 132,25. No terceiro ano, 15% sobre 132,25, que somaria o montante de R$ 152,08 e assim por diante. E esse é o pulo do gato dos investimentos que a minha colega não havia captado.

Vamos alguns números. Se ela aplicasse apenas R$ 100,00 (aporte único) a uma taxa de 15% ao ano (capitalizados 1,25% ao mês), com um prazo de 30 anos ela teria: R$ 8.754,10. Desse montante apenas R$ 100,00 é o capital, os outros 8.654,10 é juros. Apresento-lhe o efeito bola de neve. Na horizontal, o número de meses e, na vertical, o montante.

juros100reais

Agora, tire suas próprias conclusões :). O tempo e os juros fazem seus aportes explodirem. Imagine se os aportes fossem mensais durante o mesmo período? Quanto teríamos em 10, 20 ou 30 anos? A depender do tamanho dos aportes, certamente conseguiríamos a independência financeira em um curto período de tempo.

Com os mesmos parâmetros, mas aumentando o nosso aporte para R$ 150,00 POR MÊS, você teria R$ 1.051.623,09 no final do período. Sendo que desse valor, seus aportes teriam totalizado R$ 54.150,00, enquanto os juros terão acumulado um total de R$ 997,473,09. Isso mesmo, o dinheiro do porquinho pode gerar muito money :).

juros150.png

Será mesmo que vale a pena depender do INSS? O pessoal lá do congresso está com a vida feita e com o coração peludo. Não estão muito preocupados comigo e com você e nem com nossos entes queridos. Só nós podemos mudar nossos destinos. Buscar conhecimento para escolher a aplicação mais vantajosa, aportar com disciplina e esperar com tranquilidade, já que o futuro estará garantido.

Bem, falar é muito fácil, mas quem sabe faz ao vivo. Pois bem, em paralelo com o blog irá correr o projeto Eu, Rico. Esse projeto vai percorrer todo o caminho que o devedor deve percorrer para ter suas finanças equilibradas, uma reserva de dinheiro (colchão de liquidez) e aplicações financeiras pra viver tranquilo e se socorrer em emergências.

Todo os meses mostrarei onde estão sendo feitas as aplicações e o rendimento da carteira do projeto Eu, Rico. Faremos juntos um bom pé de meia a partir do nossos salários. Os aportes serão de R$ 350,00 mensais e, inicialmente os investimentos serão feitos em títulos soberanos. Serão realizados esporadicamente outros aportes maiores com o fim de atingir o montante final de R$ 5.000.000,00 em 30 anos. Você pode só acompanhar ou pode tentar fazer o mesmo. Não tenho parceria com corretora, não vendo produtos financeiros, não sou patrocinado por bancos. Sou independente e vou transmitir informações sensatas. A única coisa que recomendo é se preocupar com seu futuro e agir.

Nos próximos posts falarei de alguns conceitos, mostrarei como abri conta em uma corretora (é fácil e é online), falarei de modalidades de aplicações em títulos públicos e privados para que você possa tomar a decisão sobre o rumo que seu patrimônio irá tomar. Em breve postarei o primeiro aporte. Até a próxima.

Anúncios

6 comentários em “Primeiro post e o efeito bola de neve

    1. Olá Emanuel, somos criados para termos empregos e gastar tudo que ganhamos, o que se torna um ciclo vicioso onde sempre tentamos ganhar mais e acabamos gastando também mais. Nunca estamos satisfeitos. Robert Kiyosaki chama isso de corrida de ratos. Segundo o Wikipédia, “Corrida dos ratos é um termo usado para um exercício sem fim, auto-destrutivo ou inútil. Evoca a imagem dos esforços inúteis de um rato de laboratório tentando escapar correndo em uma roda ou em volta de um labirinto”. Como sair disso? Devemos sempre nos pagar primeiro. Sempre que auferirmos uma renda, separar um percentual e aplicar. Assim, com disciplina e persistência atingiremos nossos objetivos.

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s