15 Lições que as pessoas aprendem muito tarde na vida

Nessas décadas de vida aprendi com minhas experiências (empirísmo) e com meus pensamentos, reflexos – epistêmico. Foi um aprendizado penoso e longo, mas extremamente proveitoso.

Tudo que aprendi me vem a mente constantemente em vários contextos. Levando-me a refletir novamente sobre o que aprendi e aplicar ao contexto atual. Acredito que é isso que me faz ser eu mesmo.

Vi um vídeo no Youtube esse fim de semana que consta muito do que aprendi. Incluiria poucas coisas como: ao planejar, considere apenas o que depende de você – o que depende dos outros não pode ser tido como certo; preocupe-se apenas com o que depende de você, porque o que não depende não lhe compete; e um ou outro ponto.

Seguem as 15 lições e o vídeo que explica o porquê das lições. Ele é muito bem produzido e vale a pena gastar um tempo assistindo.

Lições:

1. Everything is temporary (Tudo é temporário);
2. Life isn’t fair (A vida não é justa);
3. Family matters more than friends (A família importa mais que os amigos);
4. Others treat you the way you treat yourself, not them (Os outros tratam você da forma que você se trata, não os outros);
5. The sacrifices you make today will pay dividends in the future (O sacrifício que você faz hoje pagará dividendos no futuro);
6. Sacrificing your health for success or wealth isn’t worth it (A riqueza deve ser buscada lado a lado com a saúde);
7. Fear of embarrassment or criticism stopped you from being who you really are (seja você mesmo e não se preocupe com a opinião alheia);
8. Things don’t matter that much (Releve o que não tem tanta importância);
9. Even the longest night was followed by a morning (Tudo passa);
10. Happiness is a choice and requires a lot of hard work (Felicidade é uma escolha e exige muito trabalho);
11. This moment right now, this is you being alive this is your moment (Você está vivo hoje, não ontem, não amanhã);
12. Everyone is really out for themselves (Não queira mais do que realmente pode ter);
13. Beneath anger is always fear (Não sinta medo, pois ele te derrotará);
14. The world is bigger than you got to experience (É impossível conhecer tudo);
15. A lifetime isn’t very long (A vida é curta, aproveite).

 

Anúncios

Aumento de Renda. A Estrela da Morte I se mantém.

Depois de me informar que meu pedido seria tido como procedente, as coisas mudaram de rumo. Agora, são outros os donos do poder. Ou seja, minha petição e a conversa que tive caíram por terra.

Sinto pela notícia, mas até agora, o lado negro da força venceu.

Vou esperar a poeira baixar para poder tentar novas investidas.

Mais um tiro sem nenhuma queda.

Ontem, eu iria aumentar minha renda cerca de R$ 2.000,00. Hoje, nada.

A Estrela da Morte I se mantém intacta.

Ultrapar (UGPA3) vai acabar?

Estou no final do meu dia com vontade de escrever sobre o assunto. Semana passada vi o vídeo do Viver de Dividendos sobre o fim dos postos Ipiranga evidenciando seus argumentos. Ele é um cara que, percebe-se no vídeo, tem um conhecimento muito maior que o meu, bem como um conhecimento muito maior sobre a empresa. Todavia, quero dar a minha opinião. Afinal, o blog é meu :). Antes de seguir, veja o vídeo:

Agora, trago algumas reflexões e se houver algum descasamento entre o que eu digo e o que é dito no vídeo é por que já faz alguns dias que eu o vi, então releve.

Com a greve dos caminhoneiros, fiquei com medo de ficar sem gás e liguei para minha esposa:

– Compre gás!
– Depois.
– Compre agora. Ele vai acabar!
10 minutos depois
– Que coincidência, o gás acabou.
5 minutos depois
– Liguei lá e disseram que não tem gás na cidade.

A primeira ideia que me veio a cabeça: comprar um cooktop elétrico. Ora, se ele é elétrico, não vai precisar de gás e nossos problemas estarão resolvidos. Acontece que, embora estrutura seja muito barata, esses fogões são vendidos por um preço exorbitante (deve ser um ROE do cacete): o cooktop elétrico de 4 bocas mais barato que encontrei no Bondfaro foi de R$ 1.445,30. Foto do bicho:

cooktop

Essa doeu. O fogão convencional custa cerca de R$ 300,00 e dura 10 anos. Comecei e pensar que talvez não fosse uma boa ideia. Porém, essa sensação se foi e voltei a pensar no assunto: as crianças estavam começando a emagrecer devido a nova dieta sem alimentos aquecidos :).

De repente, comecei a pensar: a energia já é tão cara e agora que estamos com a bandeira vermelha então, acho melhor deixar para lá e esperar. Esperei e estou com o gás de cozinha. Fiz algum cálculo? Não. Sinceramente, não gostei da ideia.

Os postos Ipiranga vão acabar? Um dia, com certeza! Porém, acredito estar bem longe de acontecer. Pago pouco mais de R$ 200,00 de energia por mês quando a bandeira está amarela. Quanto de energia será necessária para que um carro trabalhe? Quanto tempo de abastecimento será necessário?

Penso ser fácil combinar gasolina com álcool: basta ver a autonomia do veículo de forma comparada e ver o preço de cada combustível. Pronto, chegamos ao que apresenta melhor custo benefício.

Como vou comparar energia elétrica com gasolina? Do mesmo jeito, verifico a autonomia do carro movido à petróleo e a do carro elétrico. Pego o consumo e verifico o quanto custaria. Não fiz cálculos, mas algo me diz que o carro movida a gasolina será mais econômico.

O RI da Mahle Metal Leve, fabricante de motores de combustão interna, foi perguntado sobre sua estratégia para enfrentar os motores elétricos. Ele respondeu que não se preocupava com os carros elétricos, mas sim, que pesquisava formas de diminuir o motor e melhorar sua eficiência. Isso colocará, sem dúvidas, os planos da imatura indústria de carros elétricos em dificuldades.

O Viver afirma que em sua cidade, na Europa, os carros elétricos são abastecidos em supermercados enquanto seus proprietários fazem compras: uma mudança grande com relação ao modelo atual. Okay, mas os carros lá são mais baratos ou mais caros? A energia é mais cara ou mais barata? Qual a classe social que adquire tais carros? Se for a classe alta, aqui no Brasil nem vai conseguir entrar.

Com relação à Kodak, que foi um exemplo citado no vídeo, aconteceu algo diferente. As câmeras digitais eram mais baratas, além de mais práticas. No caso dos carros elétricos, tenho a impressão que eles são mais caros.

Enfim, acredito ter feito meu contraponto contraponto. Os postos Ipiranga não irão acabar em 10 anos.

Aporte #18/360

Se for para comprar, que seja barato. Bastter diz que o preço não importa, mas Luiz Barsi e Warrent Buffet dizem que sim. Adivinha quem tem razão? O Bastter, porque sou um idiota e não gênio como Barsi e Buffet :). Zoeira. Gênio ou não, quero comprar barato ou pelo menos ter essa sensação.

Hoje, comprei 61 papéis KROT3. Ora, com um VPA de R$ 9,54 e um LPA de R$ 1,13, não tenho dúvidas que pagar R$ 10,90 por KROT3 seja um bom negócio, haja vista R$ 9,54 + R$ 1,13 igual a R$ 10,67. Para mim, não há nada melhor no momento. Aqui perto a Unopar está construindo um prédio. Eu fico imaginando que agora uma porção de um dos azulejos é meu. Cuidado com ele! Carteira:

ABCP11 752 BBDC3 31 CIEL3 41 EGIE3 200 FIIB11 5 FLRY3 200 HYPE3 100 IRBR3 300 ITSA3 1.123 KROT3 61 LEVE3 19 MDIA3 100 ODPV3 700 RADL3 15 SAPR11 200 UGPA3 18

Ações brasileiras, dólares e recomendações de bancos de investimento

Uma imensa parcela da propriedade das ações brasileiras está nas mãos de estrangeiros. Maior até que a parcela dos nacionais. Isso significa que, quando o câmbio sobe, é por que o dolar está ficando mais escasso aqui dentro. Ou seja, american dollars going away from here.

Por que os dólares vão? Os bancos de investimentos americanos dizem: invistam! Eles investem. Os mesmos bancos dizem: cuidado! Eles tiram o dinheiro daqui, o que enseja a queda da bolsa e a elevação do câmbio.

Ações que caíram como KROT3, RADL3 e UGPA3 quase certamente estavam valorizadas pelas doletas. Quando os dólares voltarem, BOOM!

Estudo para concurso

Atualmente, resta pouco para que eu feche o edital, mas esse fato enseja o aumento da preguiça, bem como o atraso do fechamento do próprio edital. Preciso quebrar esse círculo vicioso que está se formando.

Falta apenas as exatas: matemática, mat. financeira e estatística (essa é maldita!).

Quando eu for auditor e puder investir R$ 5.000,00 por mês, poderei focar em entender melhor o mercado e começar a pensar em rentabilidade, pois por enquanto estou no estilo semi-bastter.

LEVE3, FRAS3 e TUPY3 – Final Round

Por enquanto, ficarei apenas com LEVE3. FRAS3 vai ficar para depois e TUPY, N-U-N-C-A. Por que?

Ora, TUPY compra insumos e agrega valor construindo componentes de motores. A Vale é uma vendedora de commodities. O problema é que TUPY tem um ROE de 8% e Vale tem um de 10%. Como pode uma indústria que praticamente não agrega valor ao que extrai da terra e que utiliza maquinário e mão de obra de forma massiva ter um ROE superior a uma indústria que, em tese, gera valor. Não sei e nem quero saber.

Como se dividem os Ativos no BP – Balanço Patrimonial Parte 2

Quando as pessoas se reúnem com um objetivo específico, formam um grupo e seguem um ideal. Esse grupo possui uma organização. Com o desenrolar da economia, alguns grupos se especializaram em produzir benefícios aos seus participantes. Tais grupos são chamados de empresas ou organizações. Hoje, podemos ser sócios dessas empresas praticamente por meio do mercado de capitais.

Como visto no primeiro post desta série sobre o Balanço Patrimonial,  o patrimônio das empresas se divide em ativo e passivo. Os passivos representam a origem dos recursos, que podém advir dos próprios sócios, que subscrevem ações, ou por meio de endividamento (empréstimos). Tais recursos entram no caixa ou em algum item patrimonial e depois são distribuídos, comumente, na aquisição de ativos que manterão as atividades produtivas da entidade.

A estrutura ou A parte chata…

Em que pese os passivos evidenciarem muito sobre a perpetuidade do negócio, pondera acentuar que são os ativos que geram o valor para os proprietários, usuários, funcionários, diretores e todos que possuem participação no empreendimento. Basicamente, a legislação prevê a seguinte estrutura básica para o ativo:

1. ATIVO
1.1. ATIVO CIRCULANTE
1.2. ATIVO NÃO CIRCULANTE
1.2.1. REALIZÁVEL A LONGO PRAZO
1.2.2. INVESTIMENTO
1.2.3. IMOBILIZADO
1.2.4. INTANGÍVEL

Essa enumeração funciona como uma grande estrutura de diretórios. Os seus usuários podem colocar subdiretórios dentro desses estabelecidos sem infringirem a legislação, mas entendendo o que está posto, entende-se o todo.

O ativo, como foi dito, é aplicação do rescursos: o maquinário, as marcas, os direitos ligados a propagandas, a concessões e a patentes, insumos, estoques, dinheiro em caixa, imóveis. Tudo que a empresa se utiliza para rodar.

O ativo divide-se em ativo circulante e ativo não circulante. Basicamente, a diferença é que o circulante é de curto prazo, enquanto que o não-circulante é de longo prazo. Veja, a marca Coca-cola é de longo prazo, mas o produto depende da marca. De outro lado, um dinheiro em caixa pode servir para pagar o salário mensal dos funcionários, evidenciando a sua natureza de curto prazo.

Dentro do ativo não circulante temos quatro sub-grupos: o realizável a longo prazo, o investimento, o imobilizado e o intangível. O realizável a longo prazo são, de forma genérica, direitos realizáveis após o exercício sub-sequente (depois do final do ano seguinte).

O intangível é todo ativo incorpóreo destinado à produção de riquezas da entidade como marcas e patentes. O ativo imobilizado possui a mesma função que o intangível, que é produzir riqueza, tendo como característica distinta o seu corpo, físico. Ou seja, o que produz riqueza é o imobilizado e o intangível.

A conta investimentos registra os investimentos em outras empresas, em lotes, imóveis não utilizados na produção de riquezas (não imobilizados), alguns ativos financeiros de longo prazo e outros itens que se espera uma rentabilidade real.

O caixa (Cash is king!!!)

O nome desta seção deveria ser disponibilidades, mas acho que caixa é muito mais clickbait. Sigo. Disponibilidade é todo o caixa e o equivalente ao caixa, que, em outras palavras, significa todo o recurso com liquidez imediata.

Deste modo, a denominação dada pela lei 6.404 de 1976, é usada para indicar dinheiro em caixa e em bancos, bem como valores equivalentes, como cheques em mãos e em transito, sendo estes recursos livres para aplicação imediata nas atividades da empresa. -Iudícibus

A conta caixa registra o dinheiro que há no caixa, mas há também a conta bancos, a conta títulos públicos e qualquer outra que se encaixe no conceito, pois, como visto, basta obedecer à estrutura básica. No caso do caixa e equivalentes, devem ser criadas estruturas próprias dentro do grande grupo de ativo circulante. Exemplo:

1. ATIVO
1.1. ATIVO CIRCULANTE
1.1.1. CAIXA
1.1.2. TÍTULOS PÚBLICOS
1.1.3. CONTAS CONRRENTES

Grande parte da movimentação da empresa gira em torno das disponibilidades. As disponibilidades são utilizadas para aquisição de mercadorias, de imóveis, veículos, pagar funcionários e honrar as obrigações com os credores. Literalmente, cash is king!

O estoque

Falei do caixa e agora das mercadorias por que a partir desses dois conceitos será possível introduzir uma série de posts ligados a indicadores. Estou ansioso para isso.

Acho até bobagem falar o que registra a conta estoques, mais vai lá. A conta estoques registra  o valor patrimonial das mercadorias disponíveis para venda e também pertence ao ativo circulante, pois é considerada de curto prazo.

O estoque representa o custo das mercadorias possuídas por uma empresa numa data especifica. – Álvaro G. de Oliveira

É na conta estoques que estão registrados todos os custos ligados a aquisição de insumos para produção, recursos para aquisição de produtos acabados, frete para transportá-los etc. Em suma, todos os custos incorridos na aquisição das mercadorias.

Como vimos nos estudos de DRE no site, o lucro bruto se dá da seguinte forma:

Receita Líquida
(Custo das Mercadorias Vendidas)
=Lucro Bruto

Como já dito anteriormente, o principal fundamento de uma empresa é o seu lucro e, se é pelo custo que, normalmente, conseguimos obtê-lo, é interessante entender seu conceito.

Aumento de Renda – Uma nova esperança. O Império contra-ataca?

Lembro-me de Guerra nas Estrelas – Uma nova esperança. Luke, Han Solo e uma galera se envolvem em uma espécie de guerra civil intergaláctica. Luke, que seria algo como um fazendeiro no planeta terra, acaba por ser o fiel da balança na batalha.
Hoje, fui protagonista de minha própria história. Quem acompanha meus posts, sabe que estava pleiteando um cargo e, embora eu não tenha dito aqui, foi repassado para outra pessoa sob o pretexto de resolver um problema relevante do órgão.
Um servidor foi nomeado e, pasme, não estava resolvendo o problema. Ou seja, a resolução do problema era um mero pretexto. O maldito do coordenador criou uma séria de dificuldades e disse que resolveria tal problema se pudesse utilizar o cargo, conhecia uma pessoa competente o suficiente.
Desde então, várias pessoas afirmaram para mim que era MENTIRA. O maldito é mentiroso e ardiloso. O cargo está sendo utilizado apenas para remunerar a pessoa, que não está resolvendo o problema. Outra pessoa está.
Então, escrevi um documento explicando todo o contexto e solicitando a minha nomeação ao chefe máximo de meu órgão. Bastante ousado, eu sei, mas, aparentemente , surtiu efeito. Depois que expliquei a situação, a cúpula disse que analisaria o meu caso e que era plausível.
Em outro flanco, repassei uma fofoca: a de que a oposição do poder atual estaria querendo levar o cargo para outra cidade a fim de criar outro setor com a mesma competência do que eu estou. Tal fofoca deixou várias pessoas com os cabelos em pé, que também agiram.
Vi muita movimentação da cúpula, pois isso é uma questão não só de consertar um erro, mas da possibilidade de perda parecela de seu poder.
Logo, existem vários vetores de força que me levam ao aumento de renda. Infelizmente, essa possível nova renda não será direcionada totalmente à investimentos, mas aos estudos de minha esposa principalmente. Vejo como uma espécie de investimento, pois ela poderá atuar em uma área de franca expansão e que vejo as pessoas pagando qualquer valor para ser atendido.
Como o poder é fugaz, temo ter que voltar às guarras de meu antigo coordenador, que é meu oponente nesse jogo estratégico. Ele é ardiloso e sabe usar o poder que tem. Caso a casa caia, certamente ele tentaria me levar de volta para seus domínios para me ferrar com trabalhos que ninguém faz: trabalhos que existem há anos e ninguém nunca quis atender.
Preciso fechar o edital da Receita Federal. Porém, meu tempo é escasso. Minha filha menor exige muito de nós. Estou no rumo. Tenho pelo menos até o final do ano para conseguir sair do órgão. De outra forma, poderei estar em uma grande enrascada.

Aporte #17/360 com serviço LEVE3 e FRAS3

Desculpe o trocadilho com leve e trás, mas quis perder a chance. Aproveitei e comprei um pouco de LEVE3. Ela está com um bom Dividend Yield mesmo com um payout relativamente pequeno. Este é um indicador de que o preço está convidativo para mim. A próxima deve ser a FRAS-LE (a única que vou excluir é a Tupy).

Não gosto de falar de valores, mas quero externalizar minha frustração. NÃO CONSIGO CHEGAR NOS MALDITOS R$ 90.000,00. Como o mercado de renda variável, pois ele varia. Um colega de trabalho me perguntou a minha rentabilidade, disse que não me importava com isso e é fato. Porém, quero os 90!

Todos os meses venho depositando e em vez de meu patrimônio subir financeiramente, cai. Uma certeza que eu tenho é de que meu patrimônio em valor está subindo. Outra certeza é de que a renda passiva deste ano já ultrapassou a renda passiva de 2017. Excelente indicador (indicador indica, não dá certeza).

Nesse momento de queda vejo várias oportunidades. É uma pena não ter uma rapa de tacho para comprar uns papéis. UGPA, BBDC, RADL e CIEL insistem em cair. Destes, o que mais me agrada é BBDC.

Acredito que o meu papel que mais caiu até o momento foi o HYPE3. Meu preço médio é de R$ 36,00 e eu poderia comprá-lo por R$ 26,00 hoje. Que pena que me falta renda fixa. Vou trabalhar isso ano que vem, além da reserva de emergência. Segue o jogo.

ABCP11 751 BBDC3 31 CIEL3 41 EGIE3 200 FIIB11 5 FLRY3 200 HYPE3 100 IRBR3 300 ITSA3 1.000 ITSA9 23 LEVE3 19 MDIA3 100 ODPV3 700 RADL3 15 SAPR11 200 UGPA3 18